PALESTRA 11 – TOMMY KIEDIS

Revitalizar a nossa vocação passa por um diagnóstico sobre o problema certo em primeiro lugar. Por tanto, examinando e entendendo qual é de fato o problema vai nos direcionar no que devemos fazer, mas cuidado, se concertarmos um problema errado, ainda teremos um problema.

Como um discípulo de Jesus falando da palavra de Deus você já se sentiu como se existisse palavras saindo da sua boca que não estão no seu coração. Você já teve este tipo de problema? Se sim, isso não é bom!

Em busca de um diagnóstico sobre o problema talvez exista um vazamento que inibe a paixão e impede que você continue soando e seguindo em frente. Mas o ponto é que você pode ter vários vazamentos.

Precisamos então revitalizar a nossa vocação diagnosticando o problema certo e para isso olhe para este quadro sobre diagnóstico e correção.

Exemplo – sintomas (diagnóstico) – recomendação.

Elias – “eu não aguento” (exausto) – descanso/ renovação/ reengajamento.

Jonas – “Eu não quero ir” (desobediência) – arrependimento/ foco/ reengajamento.

Demas – “eu me apaixonei” (distração) – arrependimento/ retorno.

Timóteo – “estou com medo” (falta de fé) – descanso/ foco.

Tomé – “Eu duvido” (fé diminuída pela dúvida) – deixe passar.

Deus não precisa de nós, mas Ele nos escolheu através de Jesus para cumprir nossa vocação e permanecer. Devemos focar em Deus novamente! Lembre-se que foi nos dado este santo privilégio.

Contudo, pare, seja honesto, examine e coloque diante de Deus, reajuste o foco e engaje novamente na obra que Deus lhe deu o privilégio de servir. Mantendo sua paixão vocacional e assim que Deus possa manter esta paixão para a glória dele.

DOWNLOAD DO PDF
2019-08-30T10:55:11-03:00

Comentar sobre esse post